Entrar | Registar

Sair

Pavilhão chinês

Um bar ou um museu?

Abrimos a porta e entramos num novo mundo! São milhares de peças do século XVIII ao século XX, orgulhosamente expostas ao longo de cinco admiráveis salas. Tudo começou com a necessidade de expor uma coleção privada, tão grande que levou à compra de uma antiga mercearia dos inícios do século XX – O Pavilhão Chinês – que mantém o seu nome até hoje e se transformou num verdadeiro bazar de relíquias.

Um bar ou um museu? Foi esta a pergunta que nos surgiu quando entramos no Pavilhão Chinês. Quadros, aviões, bonecos em miniatura, medalhas, artefactos militares, peças únicas de Bordalo Pinheiro… Ao percorrer o espaço encontramos milhares de peças em exposição, que nos levam numa viagem que nos aguça o olhar. É impossível ficar indiferente ao espaço, tal como também não é possível conter a admiração. Ao olhar à nossa volta, no meio de todas estas preciosidades, encontramos pessoas a contemplar as paredes, os tetos e os balcões, percorrendo o espaço de cocktail na mão, tal como se de um museu se tratasse.

É um espaço com um requinte muito característico, transformando-se assim num bar de culto para os lisboetas e turistas. Foi com orgulho que o gerente nos disse que os turistas, quando regressam a Lisboa depois de uma primeira visita, voltam sempre ao Pavilhão Chinês! E sim, é possível perceber porque regressam… Para além de todo o encanto do local, é impossível admirar toda a sua coleção numa só visita!

Horário

Seg - Sab: 18:00 - 02:00 | Dom: 21:00 - 02:00 | Encerrado: 24 e 25 Dez