AQUI PERTO | GUIA DO CARNAVAL DE TORRES VEDRAS | Lisboa Cool
Entrar | Registar

Blog

LisboaCool_Blog_AQUI PERTO | GUIA DO CARNAVAL DE TORRES VEDRAS

AQUI PERTO | GUIA DO CARNAVAL DE TORRES VEDRAS

O Carnaval Mais Português de Portugal. Assim é conhecido um dos eventos mais aguardados e populares de Torres Vedras. O ex-libris da cidade ocorre, todos os anos, em grande aparato, recebendo dezenas de milhares de pessoas e não há quem lhe negue a originalidade e folia. Com o primeiro evento a ocorrer em 1912, o Carnaval de Torres Vedras é movido pelo orgulho em se manter fiel às tradições portuguesas. Se tem uma visita planeada a um dos Carnavais mais icónicos do país, estes são alguns dos pontos que precisa de saber para ficar por dentro do evento como um local.

 

Tema

Embora comece a ser popular em outros eventos do género, o Carnaval de Torres distingue-se dos demais por ter um tema associado. Todos os anos, em junho, o tema é anunciado. São aleatórios, alguns remetem para assuntos mais atuais e todo o evento é programado em torno do tema. Não tem de se disfarçar, imperativamente, de acordo com o tema – nem todos os Torrienses o fazem, apenas os participantes do corso têm obrigação em fazê-lo – mas se quiser uma experiência mais rigorosa e imersiva, vale a pena dar asas à imaginação e pensar num disfarce que corresponda à temática.

Fotografia: Sic Notícias.

 

Matrafonas

Erradamente confundidas com travestis e quase tão antigas quanto o próprio Carnaval, as Matrafonas surgiram de forma espontânea e económica. Muitos dos homens que participavam no Carnaval não tinham como comprar disfarces e pediam às suas mulheres que lhes facultassem roupas para que pudessem participar na folia. Da simplicidade ao ícone, as Matrafonas já são um dos símbolos mais importantes e acarinhados da cidade. Divertidas, atrevidas e arrojadas, este é o evento em que, por várias noites, o homem veste o papel da mulher e sai à rua com batom, um coordenado berrante, ligas ou collants, salto alto e uma peruca, exagerando, sem malícia, alguns dos traços mais femininos. Se as encontrar na rua – e vai encontrar – não se surpreenda com o atrevimento nem a ausência de vergonha. As Matrafonas são atrevidas mas muito amistosas e simpáticas.

Fotografia: Câmara Municipal de Lisboa.

 

Disfarces

Nestes dias de folia, os disfarces são uniformes e todos os participantes procuram ser os mais originais e empenhados. Participar no Carnaval de Torres vestido ‘à civil’ não é opção. Mesmo que não tenha o hábito de se mascarar, procure entrar no jogo para não se sentir deslocado.

Dica Cool: Se, ainda assim, sentir alguma resistência em se disfarçar – ou não tem nenhuma máscara disponível – procure fazer uma transição suave. Inicie o primeiro dia apenas com alguns adereços e vá acrescentando elementos à medida que o evento avança.

Fotografia: Carnaval de Torres Vedras

 

Corsos

Todos os dias, intercalado entre horário diurno e noturno, o Carnaval de Torres dispõe de desfiles, os corsos. Nestes corsos, não existem escolas de samba e sim grupos de mascarados que se inscrevem previamente para participar no desfile e competir para ganhar o prémio de melhor grupo de mascarados – e pode votar. Grupos de amigos, colegas ou famílias inteiras inscrevem-se e participam num dos pontos altos do evento, que se faz sempre acompanhado pelos típicos carros alegóricos e pelos assustadores cabeçudos. O Carnaval abre sempre com o Corso Escolar, o único corso matinal, onde todos os agrupamentos escolares do concelho participam com as máscaras que foram criando. Neste corso, os mais pequenos são os protagonistas!.

Fotografia: António Cotrim

 

Ruas e Praças

A Praça da Batata, o Mercado, as ruas do Castelo, os bares Horaga e Celeiro, a Caravela e a discoteca Túnel são alguns dos pontos mais populares do evento, com música, serviço de bar e muita animação. São, também, os pontos com maior afluência e aglomeração. Nos dias mais populares do Carnaval (sábado e segunda), os acessos a estes lugares podem ser mais confusos.

Fotografia: Carnaval de Torres Vedras

 

Bilheteira e Horários

O Carnaval de Torres é, maioritariamente, celebrado ao ar livre, no centro da cidade, e a área principal é delimitada por um recinto condicionado a portadores de bilhete ou livre-trânsito durante os corsos noturnos de sábado e segunda-feira e corsos diurnos de domingo e terça-feira. Os bilhetes podem ser adquiridos na tickeline ou nos pontos de venda à entrada do recinto. Para crianças até aos 9 anos (inclusive) e desempregados (na terça-feira de Carnaval e mediante apresentação da Segurança Social) a entrada é gratuita. Todos os anos, de Dezembro a Janeiro, é lançado o Kit do Carnaval, que já inclui livre-trânsito, brindes adicionais relativos ao tema do Carnaval e a um preço mais acessível do que os livre-trânsitos disponíveis em datas posteriores. Todas as praças encerram os seus palcos às 4 da manhã mas a festa prolonga-se nas ruas e locais de diversão noturna até ao dia seguinte.

Fotografia: Carnaval de Torres Vedras

 

Acessos

De Lisboa a Torres Vedras, opte pela A8 em direção a Leiria até à saída 7 – Torres Vedras Sul (duração média de viagem: 30 minutos). Em alternativa, opte pela N8 por Venda do Pinheiro e Turcifal até Torres Vedras. Uma vez que, durante o evento, o trânsito fica condicionado, evite zonas centrais para estacionar o carro.

Se preferir transportes públicos – o recomendado -, pode apanhar o autocarro direto da Barraqueiro Oeste (no Campo Grande), o autocarro direto da Rede Expressos (em Sete Rios), ambos com uma duração média de viagem de 40 minutos, ou optar pela rede CP Portugal (a opção com horários mais espaçados e com duração média de viagem mais longa – cerca de 1h30) através do comboio regional (partindo de Santa Apolónia, com passagem em Entrecampos e Sete Rios).

Fotografia: Carnaval de Torres Vedras

 

Aplicação

Em 2018, foi lançada a aplicação ‘Carnaval de Torres Vedras’, destinada a ser útil a todos os que visitam este evento (e a cidade) pela primeira vez. A aplicação é simples, intuitiva e oferece informação relativa a alojamento, restauração, supermercados, pontos turísticos e postos de saúde e emergência (hospitais, farmácias, postos da GNR, PSP e Bombeiros), todos com mapas e contactos integrados. A aplicação dispõe, também, de um mapa amplo da cidade, marcado com vários pontos de interesse que pode filtrar, conforme os seus interesses. Disponível, gratuitamente, para iOS e Android, vale a pena ter uma ajuda à distância de um toque.

 

Sobre a Inês

Colecionadora de canecas e memórias de viagem. Partilha os melhores registos da sua rotina e do mundo pelo Instagram e escreve no Bobby Pins, online desde 2014, um refúgio feliz onde partilha tudo o que de incrível há para experimentar, ler, saborear, visitar e refletir, com alguns artigos cheios de identidade pelo meio.

 

 

#LISBOACOOL

#lisboacool

#lisboacool

#lisboacool

#lisboacool

#lisboacool

#lisboacool

#lisboacool

#lisboacool

#lisboacool

#lisboacool